Sustentabilidade e articulação territorial do desenvolvimento brasileiro
Artigo de autoria do prof. Henri Acselrad, apresentado no II Seminário Internacional sobre Desenvolvimento Regional (2008). É difícil não perceber que o debate sobre sustentabilidade tem se pautado predominantemente pelo recurso a categorizações socialmente vazias. Ou seja, as noções evocadas costumam não contemplar a diversidade social e as contradições que perpassam a sociedade quando está em jogo a legitimidade de diferentes modalidades de apropriação dos recursos do território. Os diagnósticos e as definições têm se situado no campo técnico, apresentando-se como descolados da dinâmica da sociedade e, consequentemente, da luta social. O presente trabalho procura trazer a discussão de sustentabilidade para o campo das relações sociais, considerando que tal noção remete a relações entre a sociedade e a base material de sua reprodução,ou seja, às diversas formas sociais de apropriação e uso dos “recursos ambientais”. Após discutir as dimensões teóricas do tratamento da questão do meio ambiente em quadros conceituais não determinísticos, o texto procura identificar atores e projetos envolvidos na luta hegemônica que dá forma à espacialidade do desenvolvimento brasileiro.

Comentários


Nenhum comentário. Seja o primeiro a comentar!

  
  
  Destaques
Laboratório Ettern - Ippur UFRJ | Todos os direitos reservados | Site: SGP Infront